Zwift para iniciantes

Zwift para iniciantes

Já faz uns 2 anos que eu comecei a pedalar com mais frequência e intensidade com o objetivo de me preparar para provas de triathlon. Apesar de ser um completo novato nessa modalidade, tenho que treinar para melhorar minha resistência em cima da bike. A maior dificuldade é arranjar tempo e espaço dentro da cidade de São Paulo. Durante a semana as ruas e avenidas estão tomadas de carros e os locais que poderiam ser adequados para treinos, como a ciclovia da marginal e a USP, ficam longe da minha casa ou não funcionam de noite.

Nunca gostei muito das aulas de spinning, apesar de compreender a importância desse tipo de treino. A música é muito alta, a temperatura da sala sempre esta muito quente ou muito fria. Simplesmente não gostava e acabava abandonando as aulas e deixando de treinar durante a semana. Foi aí que comecei a pesquisar sobre as possibilidades de treino indoor. Pensei em investir em um rolo ou uma bicicleta ergométrica para deixar na minha casa, mas achei que com o tempo ficaria monótono e acabaria abandonando o equipamento e perdendo o dinheiro investido. Um belo dia, navegando pelo YouTube, encontrei um tutorial sobre o Zwift – foi como um raio na minha cabeça.

O Zwift é uma plataforma digital para quem deseja pedalar do conforto da sua casa em um mundo virtual, com pessoas do mundo inteiro. Funciona como um game, mas ao invés de você controlar o seu personagem com um controle, você utiliza a sua bicicleta. O avatar presente tela, que pode ser customizado da forma que você quiser, responde a potência gerada pelas suas pernas na bicicleta e dessa forma se movimenta no game. Você pode optar por um dos cinco mundos virtuais (New York, London, Watopia, Richmond e Innsbruck) e as diversas rotas disponíveis. O game também oferece algumas opções de treinos que ajudam na melhora do seu desempenho, mas a parte mais interessante da plataforma são os eventos em grupo.

São centenas de corridas, treinos e pedaladas em grupo que acontecem 24hs por dia e permitem que você tenha uma experiência realmente imersiva com outros jogadores de todo canto do mundo. A maioria dos eventos são subdivididos em categorias de acordo com o seu condicionamento, em uma relação de quantos watts de potência você consegue gerar em relação ao seu peso. No começo tudo parece meio confuso e difícil de entender, mas a curva de aprendizagem é rápida e em pouco tempo você já vai pegando o jeito. Na verdade o game é tão interessante que às vezes me pego optando por ficar em casa na frente da tela mesmo tendo a opção de pedalar na rua.

Como se conectar ao Zwift?

Existem diversas formas de se conectar com a plataforma, depende do quanto você esta disposto a gastar. O investimento básico seria comprar um rolo de treino comum, do tipo magnético ou de fluído, adicionar um sensor de velocidade e cadência na sua bike e instalar o game no seu computador. Os sensores de velocidade e cadência normalmente utilizam padrão ANT+ de comunicação e nesse caso você vai precisar comprar também um receptor USB ANT+. O resultado seria esse da imagem abaixo.

Com essa configuração básica já é possível começar a pedalar no Zwift. Para conectar o game na TV basta usar um cabo HDMI no seu computador. Outro investimento relativamente barato que ajuda muito na jogabilidade é a compra de um monitor cardíaco.

Agora se você pretende entrar de vez nessa brincadeira, pode escolher um dos modelos de “Smart Trainers – Rolos Inteligentes”. Esses modelos já possuem sensores de velocidade e cadência integrados no equipamento e mais importante fazem a leitura da potência gerada pelas suas pedaladas, o que torna o jogo muito mais real. Alguns modelos também podem simular a mudança de terreno, interpretando subidas e descidas durante o jogo.

Também é possível rodar o jogo em iPhone e iPad, desde que eles tenham versão iOS 9.0 ou superior. Outra opção é utilizar uma Apple TV 4K que você pode instalar o aplicativo nativo do Zwift e conectar diretamente na TV. Não se esqueça de sempre deixar um ventilador ligado, colocar um protetor para o piso e pendurar uma toalha na bicicleta.

Para cima e avante!