Pedalar em São Paulo

Pedalar em São Paulo

São Paulo é uma metrópole cheia de carros e vias congestionadas. É difícil encontrar locais adequados para pedalar, onde não exista uma grande concentração de automóveis ou risco de assalto. Apesar disso, o número de bicicletas nas ruas tem aumentado consideravelmente, principalmente aos finais de semana, quando famílias inteiras ocupam as ciclovias e ciclofaixas da cidade. Muito desse crescimento se deve as políticas públicas implementadas recentemente na área de mobilidade urbana, como a capilarização das ciclovias e o fechamento de vias de tráfego aos domingos e feriados.

Faz algum tempo que comecei a levar mais a sério o ciclismo, e por conta disso comecei a procurar locais perto da cidade de São Paulo para pedalar. As melhores opções podem ficar um pouco distantes, mas vale a pena o esforço para quem pretende fazer um treino mais intenso.

1) Estrada dos Romeiros

Sem dúvida um dos melhores lugares para pedalar perto de são Paulo. A Estrada dos Romeiros é muito conhecida como a porta de entrada para quem pretende fazer a cicloviagem Caminho do Sol, que liga a cidade de Santana do Parnaíba até Águas de São Pedro, em um percurso de aproximadamente 240km. Leia meu relato sobre essa cicloviagem.

A Estrada dos Romeiros na verdade tem seu início em Barueri e termina perto da cidade de Itu. A maioria das pessoas que vão treinar na estrada optam por estacionar perto de Santana do Parnaíba, Pirapora de Bom Jesus ou no posto km 48 da Rodovia Castelo Branco, e fazer um trajeto de ida e volta até Cabreúva ou Itu, dependendo do preparo físico de cada um.

É um trajeto desafiador e que demanda um preparo físico pelo menos moderado. O trajeto é inteiro com subidas e descidas, e muito poucas retas. O ideal é aproveitar o domingo ou sábado de manhã, pois alguns trechos não existe acostamento. O tráfego de carros é bem baixo e as pessoas que passam por ali já estão acostumadas com as bicicletas e romarias.

Veja abaixo o trajeto completo (115 km), entre Santana do Parnaíba e Itu:

Powered by Wikiloc

2) USP

A USP talvez seja o principal local de treinos escolhido por ciclistas e corredores. Nos finais de semana, em especial aos sábados, a Universidade fica lotada de pessoas praticando esportes. Nos domingos e feriados a entrada é controlada, e somente permitida a pessoas com vínculo USP e registro de entrada. A maior vantagem da USP é a sua proximidade do centro e o horário de abertura do portões, a partir das 5hs. Isso facilita para quem pretende treinar durante a semana e ir trabalhar depois. Só é preciso ter cuidado com o horário, após às 7:00hs, durante a semana, o tráfego de carros aumenta bastante e pode atrapalhar o treino. Existem diversas opções de treinos, o mais comum é o trajeto de 10km que sai da raia olímpica, passa pela FEA, pela rua dos bancos e retorna para a raia.

Um aspecto não muito positivo sobre o local, é a qualidade do terreno, que em muitos locais apresenta buracos no asfalto e iluminação insuficiente. Outro ponto negativo era a ocorrência de assaltos, mas que agora parece ter diminuído a frequência.

3) Ciclovia da Marginal

Ótimo lugar para fazer um treino sozinho em um terreno plano e sem interferência de carro e pedestres. A ciclovia é protegida e fica entre a linha do trem e o rio, em uma pista bem pavimentada, que somente frequentam bicicletas e alguns poucos carros de manutenção da CPTM.

O percurso atual tem cerca de 15km (ida e volta) e liga o Parque Vila Lobos até o Parque do Povo. A ciclovia na verdade é bem maior, mas tem um grande trecho interditado por conta das obras do monotrilho. Você pode acessar a ciclovia por diversos pontos, mas os dois principais ficam na ponte de acesso da Praça Panamericana e no Parque do Povo. O local fica bem cheio durante os finais de semana e se você pretende fazer um treino mais puxado eu recomendo chegar cedo.

4) Estrada Velha – Riacho Grande

O lugar perfeito para os triatletas. As margens da represa Billings, a estrada velha de Santos, ao lado de São Bernardo do Campo, tem as condições ideais para quem pretende além de pedalar, treinar a natação e a corrida no mesmo lugar. São 8 km de estrada asfaltada, em boas condições, em uma área com muito pouco tráfego de carros, somente de pessoas que vão lá para treinar ou passear. O pedal tem algumas subidas e descidas, mas todas muito curtas e que não oferecem muito desafio.

Durante os finais de semana o lugar pode ficar cheio, você pode encontrar ambulantes vendendo coisas e alguns restaurantes para matar a fome antes de voltar para casa. É possível estacionar na margem da estrada, perto do restaurante flutuante. Este é o link com o trajeto.

5) Cotia

A cidade de Cotia fica ao lado de São Paulo, menos de 40km do centro, com acesso pela Rodovia Raposo Tavares. Existem diversas opções para pedalar por lá, mas aqui vou relatar a minha experiência em uma das trilhas. É uma ótima opção de pedal para o final de semana, quando você tem a oportunidade de fazer um treino diferente e mais perto da natureza.

Grande parte do percurso é em estrada de terra, que ligam os pequenos vilarejos dessa região. Praticamente não há retas, somente subidas e descidas, e às vezes muito intensas. Estacionamos o carro no estacionamento do supermercado Extra, na Raposo Tavares, já perto de Cotia (Av. Prof. José Barreto, 1635, Cotia) e saímos pedalando de lá mesmo. Somente o começo e o final do pedal são na Raposo, a maior parte é feita em terra. Recomendo esse pedal para quem quer treinar subida e terra. O percurso circular tem cerca de 47 km e 1130 metros de elevação acumulada.

Aqui esta o link para o tracklog

Powered by Wikiloc

6) Rota do Vinho – São Roque

Não tive a oportunidade de fazer a rota do vinho, mas deve ser muito legal pedalar com amigos e familiares para aproveitar os restaurantes e vinícolas do caminho. Pelo que li em outros relatos existem algumas variantes de qual caminho seguir, mas com certeza você acaba passando por São Roque e Canguera. O tracklog que eu achei liga as duas cidades em um trajeto circular de cerca de 32 km, com apenas 500 metros de elevação acumulada. É um passeio em estrada asfaltada com acostamento, que da pra fazer com iniciantes.

O percurso começa em São Roque e segue pela Estrada do Vinho (sp-077) até Canguera, e lá retorna ao início seguindo pela Rodovia Pref. Quintino de Lima. Veja o mapa:

Powered by Wikiloc

7) Represa de Nazaré Paulista

Ainda não fui pedalar na represa de Nazaré Paulista, mas tenho lido excelentes relatos de lá. Um local não tão perto da cidade, mas onde é possível pedalar bastante em asfalto e terra. Você pode acessar a represa de carro pela Rodovia Fernão dias, seguindo até Atibaia, depois pegar a Rodovia Dom Pedro I até a entrada para Nazaré Paulista. Veja o link.

Chegando em Nazaré você tem diversas opções de pedal para escolher. Eu pretendo fazer esse circuito, do Leo Sucena:

Powered by Wikiloc

São quase 60 km em um mix de estrada de terra e asfalto, com elevação acumulada de 600 metros.

8) Pico do Jaraguá

Se você esta precisando treinar subida este é o local certo! O Pico do Jaraguá esta bem perto de São Paulo e além do treino oferece uma vista incrível da cidade. Você pode acessar o local tanto pela rodovia Bandeirantes quanto pela Anhanguera, dependendo do seu ponto de partida. Vindo do centro é mais fácil seguir pela Anhanguera e acompanhar as placas no caminho.

A subida de 4,5km é bem intensa, com inclinações entre 8% e 17%. Para os profissionais o passeio consiste em subir e descer diversas vezes, até as pernas começarem a reclamar. Já para nós, meros mortais, duas subidas já é o suficiente.

Para cima e avante!