Circuito Morro do Couto x Prateleiras em Itatiaia

Circuito Morro do Couto x Prateleiras em Itatiaia

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

O Parque Nacional de Itatiaia é o parque mais antigo do Brasil, tendo sido criado em 1937 a partir de uma área que pertenceu ao Visconde de Mauá. O nome Itatiaia tem origem do tupi e quer dizer pedras pontudas. O Parque esta dividido em dois ambientes muito distintos, concentrando na parte baixa um maior número de cachoeiras e maior diversidade de fauna e flora. Já na parte alta é onde se encontra a diversão ( 🙂 para os montanhistas e aventureiros), com diversas trilhas e alguns dos picos mais altos do Brasil.

Vista para Serra Fina
Vista para Serra Fina

Como chegar na parte alta do Parque de Itatiaia

A maneira mais fácil de chegar lá é indo de carro. Saindo de São Paulo ou do Rio de Janeiro pegar a Rodovia Presidente Dutra (BR-116) até Engenheiro Passos e sair na altura do km 330, na ligação com a rodovia BR-354, no sentido de Itamonte. O trajeto a partir de São Paulo dura cerca de 3 horas, fora do horário de pico e ainda tem mais 35 minutos de estrada de terra para chegar na portaria do parque. Não se esqueça de abastecer o carro antes de subir pela BR-354, pois não existe nenhum posto no caminho. Vindo de São Paulo, o último posto antes de sair da Dutra é o GRAAL do Alemão, dentro da região de Queluz.

Para entrar no Parque é necessário pagar pelo ingresso na portaria. O valor para brasileiros é R$ 16 e deve ser pago em dinheiro. Lá em cima tem um estacionamento para deixar o carro.

Onde se hospedar na parte alta

Para quem esta disposto a gastar um pouco a mais e ter bastante conforto, além de ficar em um lugar especial, na boca da estrada para o Parque, eu recomendo o Hotel São Gotardo. Eles ficaram um tempo com as portas fechadas, mas parece que estão retomando as atividades, inclusive com a opção de reserva através do Airbnb.

Outra opção é o Hotel Fazenda Palmital que também fica na rodovia BR-354 e oferece um certo conforto. Você pode optar pela pensão completa, com café, almoço e janta. Dessa última vez (Setembro 2017) ficamos hospedados lá e pagamos R$ 400 pelo quarto duplo para duas noites com café da manhã e um jantar.

Na mesma estrada também tem o Picus Hostel que oferece uma estrutura mais simples e preços mais competitivos. Lá você pode ficar em um um quarto coletivo, quarto casal ou mesmo acampar. Eles também tem a opção de pensão completa.

Para quem quer um contato intenso com o Parque é possível acampar lá, ou ficar no abrigo Rebouças que foi reformado recentemente e tem uma estrutura muito boa. Para agendar a sua estadia é necessário fazer a reserva pelo ICMBIO. O valor por pessoa para ficar no abrigo é de R$ 30 por dia.

No meio do caminho para Prateleiras

A Trilha

A trilha que liga o Morro do Couto até o Maciço das Prateleiras pode ser feita em forma de circuito circular, com a saída e a chegada no Posto do Marcão (portaria da parte alta do Parque). Essa é sem dúvida uma das trilhas mais bonitas do Parque, com vista panorâmica de todas as formações rochosas, da Serra Fina que fica ao lado e também da Serra do Mar no horizonte. O tempo todo você esta exposto as belezas de Itatiaia, com pouquíssimos períodos de trilha fechada.

O nosso grupo era bem heterogêneo, com pessoas de idades bem variadas. Levei minha mãe e duas amigas, com idades entre 50 e 70 anos. No grupo também estava um amigo em comum com idade próxima aos 40 anos. Todos com exceção de mim estavam fazendo a trilha pela primeira vez, com plenas condições físicas para completar o percurso. É uma trilha de nível moderado, com grau de elevação baixo, no máximo 600 metros acumulados. O circuito completo tem cerca de 14km e pode ser feito em 6 horas caminhando leve, mas nós acabamos levando cerca de 8 horas para concluir.

Agulhas Negras
Agulhas Negras

Saímos às 7:40hs do Hotel Fazenda Palmital em direção ao Posto do Marcão e iniciámos a trilha às 8:50hs. O sol já estava forte, mas a temperatura amena, já que estávamos a cerca de 2500 metros de altitude. O início da trilha fica bem na saída do primeiro estacionamento, indo para a direita, em direção a torre de antenas. Uma leve subida até a primeira placa indicando o Morro do Couto e aí começa propriamente da trilha. A vista logo se transforma e a Serra Fina surge do nosso lado direito causando um impacto imediato em todos nós. O céu estava limpo, quase sem nuvens, o que ajudava na visibilidade das cadeias de montanhas ao nosso redor.

No caminho para as Prateleiras

O caminho até o cume do Couto é muito tranquilo, com exceção da parte final que envolve uma pequena “escalaminhada”.  Com 2680 metros o Pico do Couto é segundo ponto mais alto do Parque, ficando atrás somente do Agulhas Negras. A vista de 360 graus oferece o que há de mais bonito em Itatiaia e sem dúvida é a principal atração desse circuito.

Após um breve descanso e uma parada para reabastecer as energias continuamos o caminho com destino as Prateleiras. A navegação desse trecho é um pouco mais complicada, com algumas bifurcações e muito caminho em cima das pedras, onde a referência da trilha se perde. Os totens de pedras feitos pelas pessoas que passam por lá ajudam muito na identificação da rota certa e indicam para onde devemos seguir. O ponto mais complicado é na saída da Toca do Índio, uma pequena gruta no meio do caminho, sem nenhuma indicação de como continuar. Lembre-se de seguir na toca até o final e sair pela direita, onde logo você vai encontrar uma formação de pedra bem grande. Suba nessa pedra e siga para esquerda, outros totens de pedra sinalizaram o caminho.

Curtindo o visual da base das Prateleiras

Em pouco tempo estávamos na base do Maciço das Prateleiras com um visual incrível do Parque. Resolvemos ficar pouco tempo lá, por conta do horário de fechamento do Parque (17 horas). Seguimos em direção a estrada que passa pelo Abrigo Rebouças e leva até o estacionamento do Parque. Este trecho não oferece nenhum desafio de navegação e na verdade e a parte mais sem graça do passeio, já que não temos mais a vista panorâmica. Chegamos na portaria antes das 17hs e contentes com o dia perfeito.

Para cima e avante!

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest