3 dias no Equador – Cotopaxi e Lagoa Quilotoa

3 dias no Equador – Cotopaxi e Lagoa Quilotoa

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest

Nessas férias de Julho fomos visitar o Equador e seus vulcões. Foram 3 dias hospedados na capital do País, a cidade de Quito. Uma cidade grande, com cerca de 2,8 milhões de pessoas e com muito trânsito. Ela fica bem acima do nível do mar, com elevação de 2850 metros é a segunda capital mais alta do mundo, somente atrás de La Paz, na Bolívia. A altitude influencia muito o clima, e apesar de estarmos no Equador, a temperatura pode cair bastante, principalmente a noite. O mês de Julho esta dentro da estação seca e a temperatura varia entre 23 graus de tarde e 9 graus de noite.

A grande atração da cidade é o seu centro histórico, que é considerado o maior e mais preservado da América. Conta com diversos pontos de interesse, como museus e igrejas, além de restaurantes e pequenas lojas locais onde é possível comprar produtos da região. Com certeza vale a pena passar um dia inteiro visitando o local.

Para se hospedar eu recomendo não ficar na região do Centro, já que de noite o lugar fica um pouco deserto e a oferta de bons restaurantes é restrita. O melhor bairro para se hospedar é o La Mariscal, reconhecido como o bairro mais turístico e o centro de entretenimento da capital. Nós optamos por ficar hospedados no Hotel “Vieja Cuba” e ficamos bem satisfeitos com o quarto e o atendimento.

Após o primeiro dia visitando o centro histórico contratamos uma empresa local (Cotopaxi Travel) para fazer dois passeios: explorar os vulcões Quilotoa e Cotopaxi. O nosso grupo era bem grande, com 11 pessoas, e conseguimos um preço camarada, cerca de US$ 40 por pessoa por dia com tudo incluso, transporte, guia, alimentação e entradas para os parques.

O percurso entre Quito e o Parque do Quilotoa é bem comprido, são pelo menos 4 horas de viagem em estrada asfaltada com muitas curvas e paradas. O tempo na estrada vale a pena quando você chega lá. A vista de cima da cratera é realmente espetacular! De cima podemos fazer um trekking até a base da cratera, cerca de 300 metros para abaixo em uma trilha com muita terra e poeira. Durante o trajeto você pode curtir a vista o tempo inteiro e lá embaixo pode colocar seus pés na água ou até mesmo alugar um caiaque e remar dentro da cratera que tem 250 metros de profundidade. A subida pode ser um pouco cansativa para quem não esta acostumado com a altitude, já que estamos a 3500 metros acima do nível do mar. Para quem não esta disposto a caminhar morro acima é possível pagar por uma carona nas costas de um cavalo. Muitos moradores da região oferecem esse tipo de serviço na base da cratera. Chegando lá em cima tivemos tempo para apreciar um pouco mais a vista e curtir um almoço feito em um dos restaurantes do entorno. O dia terminou no micro ônibus no caminho de volta para Quito com paisagens fantásticas.

No segundo dia de passeio fomos visitar o Vulcão Cotopaxi que fica a cerca de 1:30hs de Quito e tem 5897 metros de altura, sendo o segundo ponto mais alto do Equador. É um vulcão muito ativo e sua última atividade foi em Agosto de 2015, causando muita preocupação ao entorno e a toda população de Quito. Durante algum tempo o vulcão permaneceu fechado e só reabriu parcialmente agora em 2017. O Parque permite os visitantes acessarem o acampamento base (a 4800 metros) do vulcão saindo da área de estacionamento. O passeio é muito legal, pois oferece a oportunidade de vivenciar um pouco as sensações de enfrentar a altitude e também as condições de temperatura em uma montanha. Chegando no acampamento base você pode comprar um chocolate quente ou até mesmo tomar uma sopa. Na volta nós almoçamos dentro do Parque e aproveitamos para conhecer uma lagoa e o centro de visitantes.

O Equador é um País com muitas oportunidades para quem gosta de natureza e trekking. Copm certeza pretendo voltar outra vez para fazer outras expedições.

Para cima e avante!

 

Share on FacebookShare on Google+Tweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on Pinterest